terça-feira, 23 de agosto de 2011

O renascer. Ruínas do Solar de Vilartão.

 
   Ruínas do Solar dos Morgados de Vilartão.


  As ruínas tem algo de especial e de um modo geral não deixa ninguém indiferente. 
  Para mim têm algo de apelativo e sedutor, mas acima de tudo, não me deixa de braços caídos, sempre que tenha oportunidade de actuar.
  Contudo o sentimento que fica em mim, depois que desaparecem as ruínas é a  nostalgia.


  Algumas imagens do que foram as ruínas do solar.




  
  































3 comentários:

  1. A casa ficou lindíssima depois da intervenção!!

    Reaproveitaram o mobiliario?

    Havia ai debruçado no chão uma peça linda! deve ser um livreiro...


    Abraço

    Flávio Teixeira

    ResponderEliminar
  2. Fico contente por ter gostado. Foram cinco anos de restauros e reconstruções.
    De facto, é uma livreiro que foi recuperado, por mim.
    A casa estava vazia, mas foi novamente preenchida por objectos de família.

    Jmalvar

    ResponderEliminar
  3. 5 anos??

    Pucha...
    Faça um post sobre o mobiliário da casa. É uma das coisas que mais gosto..


    Abraço e continue


    Flávio

    ResponderEliminar