sábado, 14 de abril de 2012

O Solar de Vilartão. A Cozinha Velha.

       
   A cozinha medieval do solar ou a cozinha velha.



  Depois de alguns anos, finalmente pôs-se fim às obras que faltavam. 
  A ala poente do solar é um edificação anterior ao séc.XVII que se encontrava muito degradada. Dela fazia parte entre outras uma sala de arreios, uma cavalariça e uma cozinha.  



   A cozinha num andar elevado com cantareiras nas paredes e com um chão em parte em pedra e outra em madeira tem  acesso de um pátio fechado por uma escada  exterior em pedra.

                              
  Foi esquecida para obras há uns anos atrás porque estava muito degradada e também porque não se encontrou na altura qualquer  utilidade para este espaço.
   
   
   Quando no último verão, depois de se ter decidido intervir e fazer o despejo do lixo que aí se tinha acumulado, todos nós que aí estivemos a despejar e a varrer lixo de séculos  quando nos vimos à luz do dia estávamos todos com a cara negra do pó do carvão que com o calor e suor se tinha colado à pele. Curioso porque nos riamos uns dos outros sem nos apercebermos de nós próprios.   






    Deu trabalho mas o chão ficou varrido e as grandes e antigas lages de granito daquele chão maciço apareceram. 



   Com ajuda  do pladure as obras foram rápidas e os resultados não tardaram a aparecer.


  
Depois foi só fazer uma mudança retirando o que estava a mais da casa do Minho.




 ...E saborear o sol de poente, nos fins de tarde de primavera luminosos de Trás-os-Montes. 




   Onde se sobe  chegando de um pátio distante por entre passagens apertadas e labirinticas lembrando a ocupação Árabe que aqui foi muito forte. 














4 comentários:

  1. Olá,senhor Joaquim
    Como eu adoraria entrar nessa casa maravilhosa ,com ares de antigamente
    Mas vivo em Lisboa.:[
    Parabens
    Ficou um sonho
    um abraço

    ResponderEliminar
  2. Agradeço o seu comentário.
    Fico contente por ter gostado.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Caro Joaquim

    Finalmente recomeçou a postar e as estapas de reconstrução de uma velha casa são fascinantes. Gostei do Alpendre. Recordou-me Outeiro Seco numa versão mais simples. Também era a entrada da cozinha.

    Abraços

    ResponderEliminar
  4. Olá Luís.

    Fico contente também por proporcionar boas recordações do passado e a si em particular, Outeiro Seco.
    Passei um período de muito trabalho(ainda não chegou a reforma)e obras dão muito que fazer.
    Para terminar "alpendre" será uma palavra Árabe? Não consegui nas minhas pesquisas resposta.

    Abraços

    ResponderEliminar