sexta-feira, 18 de maio de 2012

O Solar de Vilartão. A Idade Média.

O Solar de Vilartão e a Idade Média.



O Solar de Vilartão é muito antigo, tem muitos séculos e uma parte do seu edifício é muito anterior ao século XVII. 
  



Esta parte do edifício corresponde a uma época muito recuada.




Remonta ao período medieval.



Nos baixos do edifício, no compartimento a que esta porta dá acesso, que eu desconheço qual foi a utilidade que teve no passado mais recuado, encontra-se um objecto em pedra.


Presumo que nos tempos mais recentes terá tido a função de recipiente para a alimentação animal e foi assim usado como uma pia.  




Mas pelas dimensões desta caixa deixa suspeitas que terá tido outras funções no passado. 



Medido por dentro tem 1metro e 86cm  de comprimento e de largura na parte mais larga 0,47cm.
Não é contudo muito fundo. Estará na forma original ou foi alterado para responder a novas funções? 



Perto de Vilartão, na Lampaça ou Obaérrio nos tempos romanos, pode-se ver uma torre romana.


Encostados à torre encontram-se dois túmulos.



Este túmulo mede de comprimento por dentro 1 metro e 60cm e de largura medido também por dentro 40cm.


Este túmulo com a forma antropomórfica é contudo menos fundo que o anterior. 






Será que em Vilartão aquela caixa de pedra foi um túmulo?

sábado, 5 de maio de 2012

O Solar de Vilartão. Passagens Secretas.





Castelo de Monforte de Rio livre

    A partir de inícios do séc.XVII, os alcaides do castelo de Monforte de Rio livre cansados do desconforto de viver na alcáçova do castelo passaram a dispor também de uma residência, ali bem perto, dispondo das comodidades que as casas depois do Renascimento, na Idade Moderna, já proporcionavam.  

Torre de menagem. Alcáçova



Pormenor de janela do Solar de Vilartão


   Naturalmente que nessa época, a casa tão próxima da fronteira  e a região com  guerras permanentes (Guerras da Restauração) não podia descurar em termos de segurança  e essas duas salas, no extremo do edifício, possuíam fortes grades de ferro. 

As janelas  gradeadas

  Com apenas duas portas de acesso a essas duas salas ( câmara-mor e trans-câmara) com possibilidade de serem trancadas por dentro possuíam ainda uma escapatória para em último recurso poderem pôr-se a salvo por acesso direto a uma das cavalariças, a mais recuada e a mais segura do solar. 


Alçapão




   Escondido atrás da mesa, este depois do restauro permanece discreto ao olhar desatento mas sempre pronto para uma emergência.








Escada do alçapão

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Solar de Vilartão. A Varanda

    
  Solar de Vilartão. A Varanda.






   As passagens complementares sempre existiram em casas grandes.
   Facilitaram a articulação e criaram laços entre edifícios de épocas diferentes de forma a funcionarem como um todo. 






  Nem sempre  é fácil intervir, por vezes é necessário fechar passagens já desnecessárias, vedar infiltrações, pintar  paredes e janelas, isolar do frio e do calor, tratar dos soalhos, renovar a instalação eléctrica..... mas acima de tudo é fundamental ter um plano de trabalho com prioridades, custos estimados e controlados e prazos de execução a cumprir.




  Prazos não são etapas. Assim uma obra são etapas, muitas etapas.




  ... E o prazer de ver a obra surgir aos nossos olhos.




   Acabando povoada de objectos que aí encontraram o seu destino...






  ... Numa passagem e numa ponte para mais um futuro.