terça-feira, 18 de junho de 2013

O Solar de Vilartão. O Séc. XIX e a Guerra Civil entre Liberais e Miguelistas.



Casa do Loureiro




  Na Casa do Loureiro existia um medidor de altura com o qual  nós primos  brincávamos quando éramos pequenos. 
  
  Este medidor de altura deve ter sido usado no recrutamento para a guerra civil, no tempo do meu 4.º tio avô, o major de ordenanças José António Bragança.
  Pode-se consultar sobre este partidário de D. Miguel em 
Não media mais que um metro e setenta e cinco centímetros de altura  a partir de um metro e cinquenta, numa época em que as pessoas em maioritariamente baixas.



Medidor de altura

Pormenor do medidor

  Atualmente, este medidor que não ultrapassa a minha altura está na Casa do Souto.

Casa do Souto

  Pode-se ainda consultar o post: 

O Solar de Vilartão. O séc.XIX e a Guerra Civil Portuguesa.




sábado, 8 de junho de 2013

O Solar de Vilartão. A Casa do Souto em Gavião.



Casa do Loureiro

   Meu avô, Manuel José de Azevedo, neto de Francisco José de Azevedo e Costa Meireles Nogueira Fayão de Bragança   teve  um avô muito distante, 12.º avô,  João Teixeira de Azevedo, alcaide de Vila Pouca de Aguiar nascido em 1490.



Meus Avós, Maria da Conceição  e  Manuel  José de Azevedo

    João Fernandes de Azevedo, filho de João Teixeira de Azevedo, foi o primeiro senhor da Casa do Loureiro por volta de 1550. 


Meus avós



  Meu avô nasceu em 1880 e foi senhor da Casa do Loureiro, Casa do Paço e Casa do Souto, em Gavião.


Casa do Loureiro



  Na Casa do Loureiro nasceu meu pai, Abílio de Azevedo,onde passei muito tempo quando criança.

Abílio de Azevedo


Casa do Souto


Casa do Paço



   Da Casa do Paço, construção do séc.XVI, pouco resta dessa época.
   Nesta casa e na Casa do Loureiro viveu a descendência João Fernandes de Azevedo. 



Casa do Souto


      A Casa do Souto é a  minha residência  no Minho. 


Casa do Souto

Casa do Souto



Solar de Vilartão

Solar de Vilartão residência de Trás-os-Montes.